Comunicação

07 de março de 2018 | 14:02

Lugar de mulher é onde ela quiser

A maioria da população é composta por mulheres e elas ocupam em maior número os postos de trabalho. No entanto continuam pouco representadas na política e nos sindicatos. 

Central Única dos Trabalhadores é uma exceção. No seu 11º Congresso, realizado em 2012 com o tema Liberdade e Autonomia se Constrói com Igualdade, aprovou a obrigatoriedade estatutária das direções da CUT Brasil e em todos os Estados ter 50% de mulheres e 50% de homens, ou seja, estabeleceu a paridade.

Em que pese a dificuldade em conciliar emprego, trabalho doméstico, educação da prole, aprimoramento profissional e vida social, a mulher sempre foi sinônimo de resistência frente às manifestações retrógradas do machismo, ainda tão presente em nossa cultura.

CUT Goiás cumprimenta todas as mulheres, do campo e da cidade, pelo seu dia e as conclama a tomar as ruas para garantir e ampliar seus direitos. Pois, como sabemos, só a luta garante. As conquistas não lhe foram dadas. Foram construídas com muita luta e sofrimento. É preciso aumentar a participação feminina em todas as áreas. A sociedade só tem a ganhar com isso. 

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES NO ESTADO DE GOIAS (CUT GOIÁS)




Imprimir