Comunicação

03 de agosto de 2018 | 17:32

Direção do SINTEGO tem audiência com secretário de Educação

Na manhã de hoje (02), a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (SINTEGO) se reuniu com o secretário de Educação, Cultura e Esporte, Flávio Peixoto.

O secretário de Educação iniciou a audiência justificando a falta do pagamento da gratificação Reconhecer (bônus). Segundo ele, o pagamento não foi feito por falta de uma regulamentação por lei. Flávio Peixoto disse que a SEDUCE já está elaborando um Projeto de Lei, para encaminhar a Assembleia Legislativa que regulamentará o pagamento do Reconhecer, oferecendo segurança ao servidor, quanto ao pagamento desse bônus.

Quanto à atualização da tabela dos servidores Administrativos,  a presidenta do SINTEGO, Bia de Lima relembrou ao secretário o processo de negociação que estava em andamento com a SEDUCE. “Já foi feito o estudo do impacto na folha e apresentado ao governador que definiu uma comissão entre a Secretaria da Fazenda e a SEDUCE para fechar a questão, agora queremos resolver”, afirmou a professora Bia.  O secretário afirmou que irá levar essa situação ao governador para definir a situação e ficou de dar a resposta ao SINTEGO na próxima semana.

A professora Bia cobrou o pagamento das Progressões aos Profissionais da Educação, atrasadas desde de 2017. Ela informou que o SINTEGO cobra junto a SEGPLAN, onde estão os processos das Progressões e pediu empenho por parte da SEDUCE para solução desta questão. “A Progressão é um direito legítimo do servidor, está previsto em seu Plano de Carreira, não é justo que a Administração não cumpra com este dever,” afirmou a presidenta do SINTEGO.

Na audiência, Bia de Lima relembrou, ainda, que já tinha por resolvida a questão da gratificação de periculosidade aos profissionais que atuam no sistema prisional e a situação não se resolveu. O secretário disse que se empenhará para resolver.   

A secretária do Pessoal Administrativo do SINTEGO, Suely Coutinho, falou sobre o atraso de dois meses, que aconteceu recentemente, no pagamento do vale-transporte e fez a proposta de incluir esse pagamento na folha de pagamento do servidor. O secretário de Educação ficou de realizar estudos para verificar essa possibilidade.

Ao final da audiência, a presidenta Bia, lembrou do déficit de servidores e da necessidade de se fazer concurso público no estado. O secretário estadual de Educação reconheceu a necessidade e disse que tomaria as medidas que fossem necessárias para iniciar o processo de concurso público para a Educação.

Participaram da audiência, pelo SINTEGO, a presidenta, Bia de Lima, a tesoureira-geral, Iêda Leal, o secretário de Imprensa, Napoleão da Costa, a secretária do Pessoal Administrativo, Suely Coutinho, a secretária de Igualdade Racial, Roseane Ramos, a secretária da mulher, Marta Maria da Cruz e a diretora, Sônia Maria de Barros, pela SEDUCE, o secretário estadual de Educação, Cultura e Esporte, Flávio Peixoto e o superintendente executivo de Educação, Marcelo Ferreira de Oliveira
 




Imprimir