Comunicação

01 de fevereiro de 2019 | 17:36

16 mil servidores da Educação já receberam o salário de dezembro

 

 

Cerca de 33% dos/as servidores/as da Educação, aproximadamente 16 mil profissionais, receberam o valor integral do salário de dezembro nesta quinta-feira (31). Entraram nesta lista, os/as trabalhadores/as que têm vencimentos de até R$ 2.700,00, levando com consideração o salário do mês, 13° salário, férias e eventuais acertos.

 

Segundo informações da Seduce, na semana que vem, mais 30% dos/as servidores/as da categoria devem receber o salário atrasado. De acordo com a secretária de Educação, Fátima Gavioli, a medida que os recursos para a Educação forem liberados, os salários serão quitados.

 

“Infelizmente, o dinheiro não foi suficiente para pagar a faixa até R$ 3.500,00 ou até R$ 5.000,00, mas só de começar a pagar já é um ganho. Inicialmente, após as nossas negociações, o salário sairia nesta sexta-feira (1°), mas os/as servidores/as receberam ontem (31). Os/as temporários/as e administrativos/as saem na frente, pois são os/as que ganham menos”, disse a presidenta do Sintego, Bia de Lima.

 

“O pagamento dos/as demais profissionais da Educação será realizado assim como no mês de janeiro/2019. A medida que os recursos estiverem disponíveis, os salários serão pagos. Na semana que vem, mais trabalhadores/as receberão o dezembro, e assim até quitar a folha”, destacou Bia de Lima.

 

Vale ressaltar que na proposta do Governo Estadual, os salários começariam a ser pagos em março, de forma escalonada, seguindo até o mês de julho.

 

Aposentados/as

 

O pagamento dos/as aposentados/as não é efetuado pela Seduce, como os demais servidores/as da Educação e, sim, pela GoiásPrev. Dessa forma, o Sintego já entrou em contato com o órgão para que os/as inativos/as recebam na semana que vem, devido a paridade. Ou seja, ativos/as e inativos/as devem recebem ao mesmo tempo.

 

Modulação

 

Após a divulgação da nova modulação, vários/as servidores/as demonstraram contrariedade com as medidas pedindo a interseção do Sintego. O sindicato já solicitou uma audiência com a Secretária de Educação, Fátima Gavioli, que ocorrerá na próxima segunda-feira (4), para a discussão da carga horária, cargos e demais reivindicações.

 

O Sintego segue na luta e na cobrança pelo salário do mês de dezembro, e nas diversas demandas da Educação. Nossos direitos devem ser garantidos!




Imprimir