Comunicação

06 de junho de 2019 | 16:34

CNTE realiza encontro do Coletivo de Combate ao Racismo

Foi realizado nos dias 3 e 4 de junho, em Curitiba, o encontro do Coletivo de Combate ao Racismo da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), criado há mais de 20 anos com o objetivo de transformar a sociedade brasileira em um ambiente sem preconceitos, através de uma cultura antirracista nas escolas e no meio sindical.

Na ocasião Roseane Ramos, Secretária de Combate ao Racismo da CUT e Secretária de Igualdade Racial do Sintego, expôs o Projeto "Abraço Negro" e a Campanha "Racismo é crime", que vem sendo realizado no Estado de Goiás, estimulando a participação dos outros Estados. O Projeto é uma forma de instrumentalizar os/as trabalhadores/as da Educação por meio de recursos didáticos e desenvolver o debate dentro das escolas.

Foram realizadas palestras, debates e o planejamento nacional das ações da Secretaria de Combate ao Racismo. Dentre os encaminhamentos, foram indicadas ações de formação a serem realizadas nas escolas com a comunidade escolar, a implementação do Projeto “Abraço Negro” nos estados que forem possíveis, além do comprometimento da participação dos representantes do Coletivo nas atividades desenvolvidas pela CNTE, de forma que a pauta seja prioritária.

Em um momento político como o atual, onde políticas conquistadas como o sistema de Cotas é ameaçado, é imperativo que se realizem ações de combate e enfrentamento ao racismo institucionalizado. Para Iêda Leal, Secretária de Combate ao Racismo da CNTE e Tesoureira Geral do Sintego, esta é a ocasião de ocupar espaços e mostrar a força da ancestralidade negra no Brasil.

“É preciso manter o debate e contar a nossa história para que homens e mulheres, de todas as etnias, possam entender a nossa trajetória e estar conosco transformando a realidade dessa sociedade que ainda é tão racista e preconceituosa. Não podemos nos calar. Vidas negras importam!”, disse Ieda.




Imprimir