Comunicação

04 de outubro de 2019 | 08:51

Ato Unificado marca segundo dia de Greve Nacional da Educação, em Goiânia

Nesta quinta-feira (03), ocorreu o Ato Unificado em defesa Soberania Nacional, da Educação, das Empresas Públicas e da Amazônia na Praça Universitária em Goiânia. O Ato contou com a participação de estudantes, professores/as, sindicatos, centrais sindicais e Movimentos Sociais do campo e da cidade.

 

Na ocasião, a presidenta do Sintego, professora Bia de Lima, salientou a necessidade de que o governo estadual priorize a Educação. "As escolas estão em péssimas condições estruturais, o governo de Goiás não paga o reajuste Piso, a Data-Base, as progressões, é uma situação complicada. Precisamos garantir que de fato haja investimento na Educação. É pela Educação que se combate a violência, se humaniza, amplia e desenvolve a sociedade", disse ela.

 

A mobilização integrou o segundo dia de Greve Nacional da Educação, convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes).

 

Na quarta-feira (02), representantes das entidades sindicais de todo o país estiveram reunidos/as em Brasília, pela manhã foi realizada uma reunião extraordinária na CNTE para elaboração de estratégias de resistência e luta. Durante a tarde e noite foi realizado um Ato em Defesa da Educação Pública e da Soberania Nacional, na Câmara dos Deputados.  

 

#Sintegonaluta




Imprimir