Comunicação

20 de março de 2020 | 12:32

IPASGO suspenderá cirurgias eletivas a partir de amanhã (21)

Com o argumento de não sobrecarregar o sistema de saúde, o Instituto de Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo) suspenderá a partir deste sábado (21) todas as cirurgias eletivas, ou seja, os procedimentos cirúrgicos que não são de urgência. As consultas nas unidades próprias também serão suspensas como forma de priorizar o atendimento aos casos envolvendo suspeita ou confirmação de coronavírus e atender aos protocolos de enfrentamento ao avanço da doença pelo Estado.

"O motivo disso é evitar uma ocupação de um leito visando evitar o colapso de nossa rede. O uso racional de nossos recursos em saúde se faz necessário neste momento e temos tudo para passar por essa situação de forma mais tranquila (se todos adotarem as medidas exigidas)", disse o presidente do IPASGO, Silvio Fernandes, em entrevista ao jornal O Popular.

Entre outras medidas adotadas pelo Ipasgo, estão ainda a transferência da maioria dos atendimentos presenciais para serviços por telefone, via 0800, ou pela internet, por meio do portal do instituto ou do aplicativo Ipasgo Fácil. Os pouco serviços que serão presenciais, como as auditorias, serão por meio de agendamento para evitar aglomerações.

Ainda de acordo com Silvio Fernandes, a prioridade é garantir o serviço a todos os usuários, permitindo que os pacientes com suspeita de contaminação pelo coronavírus possa ser devidamente atendido sem que isso comprometa o suporte aos outros com outras demandas. O presidente do Ipasgo destaca que a necessidade é evitar a sobrecarga dos pronto-socorros. "O que preocupa nesta pandemia é o colapso da rede de saúde", disse ele.

O SINTEGO reforça a orientação para que todos/as os/as profissionais da Educação fiquem em casa, cumprindo a quarentena, reduzindo os riscos de contaminação e só procurem as unidades de saúde, casos os sintomas sejam de falta de ar. Cuidem-se!

(Foto: Eduardo Ferreira)




Imprimir