Comunicação

20 de maio de 2020 | 10:35

CEE/GO estrutura proposta do regime de aulas não presenciais para Educação Infantil

(Foto: Unsplash)

Diante do cenário atual provocado pela pandemia da Covid-19, o Conselho Estadual de Educação de Goiás (CEE/GO) estabeleceu o regime especial de aulas não presenciais (REANP) como a opção mais viável e segura para a manutenção da educação em seu sentido amplo, enquanto direito de todos/as e dever do Estado e da família.

Sem desconsiderar a gravidade do cenário atual e sem macular o direito de acesso à Educação, o CEE/GO considera que o REANP seja a garantia da manutenção da Educação em sua essência, mantendo vivos o projeto, a ideia e a concepção da instituição educacional.

Inseridos/as em uma realidade tão diferente de tudo que já vivenciamos, é preciso repensar práticas, condutas e percepções, em especial no contexto da Educação e, destacamos o papel fundamental da família em todas as etapas, para além da convivência imposta pela pandemia e isolamento social.

Especialmente na Educação Infantil, o envolvimento de membros/as do núcleo familiar no processo educacional é preponderante e determinante para a promoção da aprendizagem e educação das crianças. Dessa forma, a comunicação entre família e escola deve ser frequente e estar alinhada às necessidades de ambos.

Ressaltando que os objetivos de aprendizagem almejados para o ano de 2020 devem continuar sendo o norte das atividades propostas, veja os quatro elementos propostos pelo CEE/GO, para que o REANP na Educação Infantil seja executado de forma exitosa:

I – Planejamento

II – Comunicação

III – Rotina diária

IV – Sugestões de atividades para o REANP na Educação Infantil

Clique para ler os quatro elementos na íntegra

É nítida a relevância do envolvimento articulado e harmonioso entre escola e família. O diálogo entre estes entes precisa se efetivar com o objetivo principal de zelar pelo desenvolvimento emocional, social, individual e intelectual das crianças. Assim, vale reafirmar a importância da escola nesse momento tão delicado e atípico, e não entregar as crianças ao contato aleatório com conteúdos facilmente acessados, tanto na televisão quanto na Internet que, por sua vez, não agregam conhecimento nem contribuem com a evolução dos alunos.

O SINTEGO, assim como o CEE/GO, acredita que este seja o momento de unir forças, para garantir que juntos ultrapassemos esta etapa que está sendo desafiadora, mas que deixará grandes ensinamentos e oportunidades de evolução para aqueles que se manifestarem prontos a ressignificar e repensar as diferentes searas da humanidade, em especial, a educação.

 

 




Imprimir