Comunicação

16 de setembro de 2020 | 15:27

Ideb em Goiânia: aumento nos resultados e na desvalorização profissional

O estudo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgado nesta terça-feira (15) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira (Inep), mostra o bom resultado da Rede Municipal de Ensino de Goiânia, que superou a média da avaliação nos anos iniciais e finais do Ensino Fundamental. No entanto, a insatisfação dos/as servidores/as que atuam na rede em decorrência da desvalorização profissional está ainda maior!

Bem como a análise que fizemos em relação a Rede Estadual de Educação, o SINTEGO entende que tais resultados estão intrinsecamente ligados ao desempenho dos/as trabalhadores/as da Educação na Rede Municipal de Goiânia, que mesmo com tamanha dedicação, não são devidamente valorizados/as.

Atualmente, com a pandemia de Covid-19, enfrentamos de forma mais veemente, a reclamação de professores/as que estão recebendo aquém do salário devido, falta do pagamento das dobras, dificuldade com os sistemas impostos, administrativos/as que estão expostos nas unidades escolares, a falta de novos concursos públicos com a clara exploração dos/as profissionais contratados/as, além do entrave das progressões, problemas que se arrastam ao longo dos anos.

De acordo com a pesquisa do Ideb, na capital goiana houve um aumento de seis pontos em Matemática nos anos iniciais, além da tendência de melhora em Língua Portuguesa apontada nas últimas avaliações, com destaque para o desempenho na proficiência, isto é, a aprendizagem do/a aluno/a. Nos anos finais, os resultados também são promissores. O aumento em Língua Portuguesa foi de quatro pontos, acompanhado pelos sete prontos na disciplina de Matemática. 

O SINTEGO destaca que a divulgação deste estudo é mais uma oportunidade para que a Rede Municipal de Goiânia reconheça e valorize os/as profissionais da Educação! “Todos/as gostam muito de comemorar os resultados positivos, mas se esquecem de parabenizar e incentivar os/as principais responsáveis por isso: os/as professores/as e administrativos/as da Educação. Nós sabemos que esses resultados dependem diretamente das funções desses/as servidores/as e, trabalhador/a motivado/as é trabalhador/a com incentivo, com direitos garantidos, com benefícios em dia. Nós merecemos respeito e valorização”, afirma a presidente do SINTEGO, professora Bia de Lima. 

Ressaltamos ainda que a quanto maior for a valorização dos/as profissionais da Educação, maior será a qualidade do serviço oferecido e, consequentemente, os resultados em avaliações e o aprendizado no ensino fundamental, tanto nos anos iniciais quanto finais.

#SINTEGONALUTA




Imprimir