Comunicação

10 de novembro de 2020 | 09:42

Em reunião com MP-GO, SINTEGO segue firme contra o retorno das atividades presenciais

Na tarde desta segunda-feira (09) o SINTEGO esteve em audiência online com o Centro de Apoio Operacional de Educação do Ministério Público de Goiás (CAO/MP), a Secretaria de Estado da Educação (SEDUC), e o Conselho Estadual de Educação (CEE/GO) para discutir a retomada das aulas presenciais.

Na ocasião, a presidenta do SINTEGO, professora Bia de Lima reforçou que não há possibilidade de retorno presencial sem condições seguras para os/as trabalhadores/as.

"Não é possível que se coloque a vida dos profissionais, crianças e familiares em risco. A volta deve ocorrer só quando houver segurança para todos/as. Do ponto de vista pedagógico em nada vai resolver voltar as aulas neste momento em que faltam pouco mais que de 30 dias para fechar o ano letivo", disse Bia.

Ainda na reunião, a secretária Estadual de Educação, Fátima Gavioli, afirmou que o posicionamento da SEDUC não é de voltar agora, pois a secretaria não adquiriu ainda os materiais de EPI para a rede voltar em segurança e que não há condições para a retomada das aulas em 2020.

O SINTEGO insiste: o retorno deve ser realizado somente após a garantia da vacina. A volta de forma precipitada e sem planejamento representa um grande perigo a vida de toda comunidade escolar.

#NÃOAORETORNODASAULAS

#SINTEGONALUTA




Imprimir