Notícias

10 de outubro de 2017 | 18:45

Presidenta do Sintego toma posse no CME e garante vitória para toda categoria

O Sintego garantiu o voto decisivo junto ao Conselho Municipal de Educação – CME, para a supressão do artigo 19, que retira direitos dos profissionais candidatos a direção, da Portaria encaminhada pela Secretaria Municipal de Educação, que regulamentava as eleições de diretores da rede municipal este ano.

A vitória foi comemorada juntamente com a posse da presidenta do Sintego Bia de Lima, na manhã desta terça-feira (10), que ocupa agora, a vaga de conselheira, como representante do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás.

Durante a sessão que deliberou sobre a portaria apresentada pela SME, o Condir, apresentou alterações na proposta, o que foi acatado pela maioria dos conselheiros presentes, resguardando assim, o que a categoria esperava e que o Sintego vem defendendo desde o início do ano, durante as diversas reuniões realizadas com os diretores(as) das escolas e Centros de Educação Infantil.

Luta do Sintego derruba portaria da SME

O Sintego está desde o início do ano discutindo com os atuais diretores que possui 1 ou 2 cargos, sobre as mudanças que a SME já vinha apontando e que estariam gerando alguns problemas, dentro da rede

Foi realizada uma primeira reunião com os aprovados no novo concurso e foram obrigados a se modular em outro turno ou escola, e, estão sem receber a gratificação de função, gerando temores que veio a se concretizar logo em seguida com a nova proposta de Portaria.

A partir do momento em que tomou conhecimento da proposta de mudanças apresentada pela Secretaria Municipal de Educação – SME, o Sintego, convocou todos os diretores de Escolas e Centros de Educação Infantil, para discutir os pontos elencados pela SME e que atingem diretamente os postulantes ao cargo de diretor(a) nas eleições deste ano, nas quase 160 unidades escolares da rede municipal de Goiânia.

Durante este período o Sintego também esteve dialogando em audiência com o secretário municipal de Educação, Marcelo Costa, pontuando o que viriam criar um clima de instabilidade na categoria, caso a proposta seguisse adiante.

No dia 27/09, no Augusto Hotel foi feita uma ampla reunião, já debatendo a proposta apresentada ao CME pela SME, discutindo ponto por ponto e o parecer que a assessoria jurídica do Sintego preparou para fundamentar cada aspecto conflituoso contido na Portaria.

A reunião resultou com um Pedido de Audiência Pública, para que o CME promovesse o debate, entre a comunidade escolar, Conselho Municipal de Educação e SME, o que acabou não sendo encaminhado pelo Órgão.

A posse da presidenta Bia de Lima, representante do Sintego no CME, em um momento muito importante, garantiu no voto a diferença necessária para a supressão do artigo 19 da Portaria. Esta vitória foi garantida junto ao relatório apresentado pelo Condir, com os seis votos do: Sintego, SindGoiânia, Sinpro, Representação comunitária.

Continuaremos na luta e na defesa dos trabalhadores(as) em Educação, na certeza de que a união de esforços junto a outras entidades representativas e o apoio de toda categoria, prevalecerá diante dos constantes ataques que recebemos.