Notícias

06 de julho de 2018 | 11:32

2.346 Progressões de servidores da Educação foi publicada no Diário Oficial do Município de Goiânia

Conforme o SINTEGO havia negociado, a Prefeitura de Goiânia deu andamento aos processos de progressões que estavam parados. Ontem, (05) a Prefeitura publicou no Diário Oficial o decreto que concede as progressões funcionais, horizontais e verticais aos servidores administrativos da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) que fizeram requerimento junto à pasta. O SINTEGO aguarda a publicação das progressões para os professores. 

Ao todo, são 2.346 servidores da Educação beneficiados com o decreto, dentre os cargos de Assistente Administrativo Educacional, Auxiliar de Atividades Educativas e Agente de Apoio Educacional. Além deles, cargos de Assistente Geral, Operacional e de nível superior também foram contemplados.

De acordo com a presidenta do SINTEGO, Bia de Lima, as progressões representam direito adquirido, no plano de carreira, mediante luta constante.

“Nessas conquistas, o SINTEGO sempre esteve presente, desde o momento de construção da lei que determina o plano de carreira do servidor da Educação municipal às lutas constantes pelos reajustes. Se lutamos para construir o plano de carreira, é natural nosso desejo de que ele seja cumprido. Por isso, estamos sempre cobrando para que seja dado aos servidores as progressões horizontais e verticais,” afirmou a presidenta do SINTEGO, Bia de Lima.  

Este decreto, contempla tanto as progressões horizontais, concedidas por aperfeiçoamento a cada dois anos para professores e a cada três anos para administrativos, e  as progressões verticais, de nível para outro subsequente da Tabela de Vencimentos, mediante requisição do servidor em atividade, em razão da evolução da escolaridade e/ou da profissionalização, avaliação de desempenho positivo nos dois últimos anos.

O SINTEGO está atento também ao compromisso da Prefeitura quanto ao pagamento do adicional de 30% aos auxiliares de atividades educativas, referente à gratificação de incentivo profissional prevista no plano de carreira da categoria, que aconteceu de forma parcial na última folha de pagamento. “Cobramos para que agora se resolva, definitivamente essa questão e seja pago a todos que os 2.400 servidores que entraram com o processo”, arremata, Bia de Lima.