Notícias

10 de janeiro de 2019 | 14:58

Sem solução: governo de Goiás ainda não tem previsão para pagamento de dez/18

 

Membros da Diretoria da Regional do SINTEGO de Jataí se reuniram na manhã desta quinta-feira (10), no município, com o governador do Estado, Ronaldo Caiado (DEM), e diversos deputados estaduais para cobrarem o pagamento da folha de dez/18.

De acordo com a presidente da regional de Jataí, Rosa Helena, o governador afirmou que não pode pagar imediatamente o salário em atraso, pois a administração anterior não empenhou a folha de pagamento, o que gera implicações legais, fiscais e econômicas.

Ronaldo Caiado fez um pacto com o prefeito do município, Vinícius Luz (PSDB), chamado de Pacto de Jataí, e deu sua palavra de que seriam feitas parcerias com supermercados e farmácias, para que os/as servidores/as prejudicados/as possam fazer compras em condições facilitadas e sem juros.

De acordo com Rosa Helena, apesar de não garantir o pagamento do salário, Ronaldo Caiado abriu o diálogo para futuras negociações. “O governador Ronaldo Caiado nos atendeu em audiência, mas as nossas questões são urgentes, o que resolve a nossa situação é o pagamento do salário. Nós fazemos compromissos com o dinheiro. Ele abriu o diálogo e afirmou que efetuará o pagamento assim que for possível”, disse a presidenta da regional de Jataí.

Caiado disse ainda que começará o pagamento da folha de janeiro no dia 20 deste mês e terminará no dia 28. Segundo o governador, com o pagamento da primeira folha de 2019 haverá um alívio nas contas. Ele não deu uma previsão para quitar o pagamento de dezembro.

Conforme explicação de Rosa Helena, outro ponto discutido na reunião foi o desempenho do Estado de Goiás no IDEB. Segundo ela, o governador foi cobrado sobre a valorização dos profissionais da Educação. “Um líder que valoriza a Educação tem condições de prosperar, queremos estar em níveis mais elevados que outros estados, e ele nos deu sua palavra de colaboração”, reforçou Rosa.

Antes da audiência com o governador, filiados fizeram uma manifestação em frente ao aeroporto de Jataí, onde o governador desembarcaria, mas foram impedidos de entrar no local. Dessa forma, estenderam as faixas de protestos na rodovia.

O SINTEGO não deixa de cobrar os direitos dos/as trabalhadores/as da Educação e ressalta que continuará lutando para que os mesmos sejam garantidos! Nossos salários não devem ser parcelados! O pagamento de janeiro deve ser efetuado corretamente, bem como o de dezembro.