Notícias

21 de maio de 2020 | 20:05

Mesmo com pedido dos/as servidores/as, GoiásPrev não desiste de taxar aposentados/as

(Foto: Reprodução/Internet)

A taxação dos/as servidores/as estaduais aposentados/as em 14,25%, aprovada no final do ano passado na reforma da previdência é um absurda desde a sua propositura, no entanto, manter essa cobrança durante o momento de pandemia da Covid-19 que vivemos é cruel.

De acordo com matéria publicada nesta quinta-feira (21), pelo jornal O Hoje, o presidente da GoiásPrev, Gilvan Cândido, afirmou ser inviável a suspensão da cobrança da alíquota dos/as aposentados/as.

Deputados/as, entidades sindicais, incluindo o SINTEGO (processo n° 5198383.53.2020.8.09.0051), articulam a derrubada da cobrança que chegou a descontar mais de R$ 700,00 em alguns casos, de forma completamente maldosa e incoerente dos/as aposentados/as.

Os/as servidores/as aposentados/as já contribuíram durante uma vida inteira de trabalho e não podem ser penalizados/as dessa maneira. A situação é revoltante. O SINTEGO vem lutando bravamente desde o início para que o desconto nos proventos não fosse efetuado. Seguimos trabalhando para que a Justiça e os demais poderes, Executivo e Legislativo, se sensibilizem das mazelas que provocam ao estabelecerem essa cobrança como regra.

É uma desumanidade tirar dos/as que são desprovidos/as de privilégio. As pessoas estão passando por necessidades de primeira hora, enquanto diversas fraudes são desvendadas com abusos de dinheiro público. Até quando os/as servidores/as serão diminuídos/as?

O SINTEGO reforça que não desistirá da luta e, seguirá travando batalhas judiciais para que os direitos dos/as servidores/as sejam preservados/as!

#SINTEGONALUTA