Notícias

03 de novembro de 2020 | 14:52

Reivindicando reposição salarial, carreata do SINTEGO em Mambaí mobiliza profissionais e familiares de alunos/as

Na última sexta-feira (30), a RS do SINTEGO Posse/Alvorada responsável pelo município de Mambaí realizou uma carreata na cidade, com o objetivo de reivindicar reposição salarial para os/as trabalhadores/as da Educação, que estão sem ajustes há 3 anos, acumulando percentuais que já chegam a 23,8%.

A mobilização, além dos/as profissionais, teve apoio de pais e familiares dos/as estudantes da Rede Municipal de Mambaí, que entendem a legitimidade da luta dos/as trabalhadores/as e a importância de cobrar o próprio direito, como o pagamento do Piso e da Data-Base.

“Nós fizemos mobilizações e manifestações em todos esses anos, temos cobrado do Prefeito Barbosa, mas o descaso com a Educação permanece. Em fevereiro, nos reunimos com ele, falamos dos índices percentuais acumulados e ele nos ofereceu 5% de reajuste, isso é falta de respeito. A categoria já estava preparada para a greve, mas aí veio a pandemia e nós cumprimos o nosso compromisso, agora já basta. Precisamos de valorização”, afirma a presidente a RS Posse Alvorada, Cleunice Araújo.

A regional sindical também divulgou uma moção de repúdio contra o prefeito do município, candidato a reeleição, que tem como estratégia de campanha a propagando enganosa envolvendo a Educação da cidade.

“Sabendo o prefeito que, pleiteando uma reeleição, tornar público um slogan de campanha para a educação ‘Responsabilidade com o futuro, é no mínimo uma declaração desrespeitosa e caluniosa, não somente com os/as professores/as, mas também com toda a sociedade de Mambaí. O referido candidato no exercício do seu mandato deveria desenvolver seu trabalho de gestor e buscar meios de cumprir a Lei que garante direitos igualitários aos/as alunos/as da rede municipal da cidade e, aos/as professores/as, que honestamente desenvolvem um trabalho nobre e valoroso socialmente. Repudiamos a propaganda enganosa desse pretenso representante do povo que age com descaso com a Educação, além de não cumprir o seu papel de gestor. Exigimos os nossos direitos”, diz o documento.

O SINTEGO reforça que sempre estará na luta pelos direitos dos/as trabalhadores/as da Educação, enfatizando que o reajuste salarial é um direito que deve ser cumprido.

Prefeito Barbosa, pague o piso!

#SINTEGONALUTA